Medicamentos Para Diabetes - Quais Usar

Medicamentos Para Diabetes - Quais Usar
Medicamentos Para Diabetes - Quais Usar

Hoje a DiabetesFarma te conta tudo sobre Medicamentos Para Diabetes! Confira:

Apesar de não ter cura, a diabetes é uma doença tratável e pode ser controlada por medicamentos e ou insulina. Isso vale tanto para os tipos 1 e 2, respeitando suas diferenças e o caso de cada paciente. Além disso, é importante ressaltar que o controle glicêmico de quem tem diabetes deve ser realizado juntamente a um médico especializado na doença, para melhor sucesso no tratamento. A DiabetesFarma traz hoje alguns medicamentos para diabetes mais comuns e vendidos na farmácia, porém sem nenhum embasamento médico para automedicação.  

O que é Diabetes?

Para os pacientes que têm a doença tipo 2, hábitos saudáveis e exercícios físicos regulares são grandes aliados para o controle da taxa glicêmica. Já para quem tem Diabetes tipo 1, o uso de medicamentos e insulina são quase que imprescindíveis. Além disso, é fundamental que  você tome seus medicamentos todos os dias e nos mesmos horários, mesmo que você não esteja sentindo nada. Isso porque realizar o tratamento da diabetes corretamente garante um bom controle do metabolismo, bem como os níveis de glicemia em valores adequados, a fim de que se tenha uma melhor qualidade de vida.

Medicamentos orais para Diabetes

Um dos medicamentos para diabetes mais usados são as Biguanidas, que reduzem a quantidade de glicose que o fígado produz. Já os Inibidores de DPP-4 e GLP 1 funcionam como indutores para diminuir a glicemia, fazendo com que haja o aumento da quantidade de insulina produzida no pâncreas e diminuindo a quantidade de açúcar produzido no fígado.

Outros medicamentos para diabetes que são utilizados no tratamento da doença são os inibidores da alfa glucosidase, que são utilizados após as refeições e tem como objetivo amolecer a decomposição e a absorção dos hidratos de carbono. Já os medicamentos orais Sulfonilureias e meglitinidas estimulam diretamente o pâncreas para libertar insulina. por fim, as Glitazonas (também designadas por TZDs ou Tiazolidinedionas) são medicamentos para diabetes que ajudam o organismo a utilizar a insulina e a transportar a glicose para o interior das células.

Insulina injetável

A insulina injetável é um hormônio necessário para pacientes com diabetes que não produzem mais a insulina endógena ou produzem em quantidades muito pequenas. Isso porque em alguns casos, a medicação via oral, já não traz o controle glicêmico adequado, e a insulina se torna uma aliada nesse controle. A insulina é um hormônio injetável, pois essa forma de administração garante que o hormônio chegue até às células sem ser degradado, uma vez que a insulina ingerida em cápsula seria destruída pelo estômago antes de ser absorvida pelo intestino.

Para o uso correto da insulina injetável, ela deve ser aplicada diretamente no tecido subcutâneo (camada de células de gordura), logo abaixo da pele. O ângulo da agulha varia de acordo com o tamanho dela e a espessura da camada adiposa do paciente, para garantir que a injeção não chegue até o músculo, causando desconforto e dor. Em geral, os profissionais de saúde orientam a fazer uma prega subcutânea e inserir a agulha em um ângulo de 90 graus.

Independente de qual medicamento para diabetes é usado, o paciente deve ter acompanhamento médico especializado na área, a fim de ter  uma análise correta do caso, bem como seu tratamento.

Pesquisar